Polícia Civil divulga 197 para receber denúncias de crimes envolvendo acidentes de trânsito

Polícia Civil divulga 197 para receber denúncias de crimes envolvendo acidentes de trânsito

- Categoria: Policial

A população passa a contar a partir de agora com um canal de denúncias à Polícia Civil para ajudar a esclarecer crimes de trânsito. Por meio do telefone 197, acidentes com vítimas fatais ou não poderão ser denunciados para ajudar a polícia a investigar e chegar aos responsáveis. 

O delegado Alberto Jorge, da delegacia especializada nesse tipo de investigação em João Pessoa, disse que, geralmente, casos de lesão corporal decorrentes de atropelamentos e colisão envolvendo carros, caminhões e principalmente motocicletas são puníveis penalmente quando há representação, mas muitas vezes não há registros sobre os veículos envolvidos, seja pela ausência de monitoramento por câmeras no local do acidente, seja porque ninguém anotou a placa do veículo.

“O que acontece é que a vítima, muitas vezes debilitada, não consegue anotar a placa", explicou. Nesse caso, o 197 se torna um canal importante para que essas informações cheguem à Polícia Civil, para que haja a responsabilização do condutor do veículo, pontuou Alberto Jorge. 

"É preciso que fique claro que ocorrências de trânsito não são apenas aquelas que dizem respeito a seguro de danos pessoais: DPVAT”, acrescentou o delegado da especializada em Acidentes de Veículos (DEAV) da Capital.

Levantamento realizado pelo cartório da delegacia mostra que as principais ocorrências envolvendo veículos são: homicídios, lesões corporais, omissão de socorro, condução de veículo sem habilitação, entrega de direção de veículo automotor a pessoa não habilitada e participação, na direção de veículo automotor, em via pública, de corrida, disputa ou competição automobilística não autorizada por autoridade competente.

Os dados sobre veículos envolvidos em qualquer desses crimes podem ser encaminhados ao Disque Denúncia por meio do 197, serviço gratuito da Secretaria da Segurança e da Defesa Social (Sesds), que garante o sigilo da identidade do denunciante, que ainda recebe um número de protocolo para acompanhar o andamento das investigações. "Queremos conscientizar a população de que crime de trânsito enseja um procedimento policial", frisou. 

Deixe uma Resposta