Temer e membros do governo se negam a aplaudir juiz Sergio Moro

Temer e membros do governo se negam a aplaudir juiz Sergio Moro

- Categoria: Brasil

A tensão entre o governo de Michel Temer e os responsáveis pela Operação Lava Jato teve mais um capítulo: o mandatário, que foi denunciado por corrupção, desdenhou publicamente do juiz Sergio Moro.

Na noite desta terça-feira (5), o magistrado anticorrupção Moro recebeu o prêmio de "Personagem do Ano" dado pela revista "IstoÉ" durante uma cerimônia realizada em São Paulo - que contou com a presença de Temer.

Quando o juiz foi receber o troféu, o presidente permaneceu sentado e sem aplaudir, em foto que repercutiu pela imprensa brasileira nesta quarta-feira (6). Tanto os sites como os jornais deram destaque ao fato de que nenhum membro do governo que estava no palco aplaudiu o juiz símbolo da Operação Lava Jato.

Por outro lado, em seu discurso, Moro pediu que Temer reforce a luta contra a corrupção - e pediu mais recursos financeiros para combater o crime organizado. O gesto eloquente de Temer contra Moro somou-se a outros episódios recentes que deixaram em evidência a tensão entre o poder Executivo e os responsáveis da causa Lava Jato.

Neste ano, a Procuradoria-Geral da República acusou Temer e os ministros Moreira Franco (que estava no evento) e Eliseu Padilha de serem membros de uma "associação criminosa" que recebeu R$ 587 milhões em propinas.

Para o mandatário do PMDB, essa foi uma denúncia feita para "desestabilizar" seu governo e chegou a pedir a suspensão do procurador que o acusou, o ex-titular da PGR Rodrigo Janot. Já os membros das forças-tarefas da Lava Jato fazem frequentes críticas públicas ao governo Temer.

O procurador Deltan Dallagnol, coordenador da força-tarefa, acusou o Poder Executivo de "encurralar" os responsáveis pelo processo cortando o orçamento das investigações e removendo funcionários.

Deixe uma Resposta